Roteiro de 3 dias pelo sul da Irlanda



Confesso que não sabia quase nada da Irlanda e creio que seja assim com a grande maioria das pessoas. Mas, como sempre, descobrir mais sobre um país, seu povo e sua cultura é sempre fascinante e gratificante.

tour

Pela falta de tempo e planejamento, eu e meus dois grandes e loucos amigos escolhemos pegar um pacote turístico da Paddywagon Tour rodando por 3 dias pelo sul da ilha.

Belas paisagens, um povo simpático, alegre e… bêbado! Como bebem esses irlandeses! Eu, que sempre fui conhecido pelo alto índice de levantamento de copo, fiquei impressionado. E, mesmo que quisesse competir com eles, não poderia pela falta de grana! Afinal, uma cervejinha de meio litro custa em torno de 15 reais. Isto dói! :D

Tivemos sorte porque choveu pouco, comparado com o clima normal do país durante o ano todo. Muita chuva e quase sempre nublado. Vento forte e muito frio! Mas curtimos mesmo assim. Gente do mundo todo no nosso grupo: canadenses, espanhóis, austríacos, americanos, italiana, tailandesa, tcheca, australiana…

Tomando umas na Guinness Store House

A comida nem se compara com a nossa, ficando no nível da vizinha inglesa “fast food”. Muita fritura e sempre sanduíche e batata frita para todos os lados. Mas é impressionante como tem Guinness! Uma cerveja preta com gosto de café que podemos encontrar em algumas partes do mundo. Aliás, antes desse passeio aproveitamos para conferir a fábrica dela em Dublin, a Guinness Store House. Recomendo!

No primeiro dia passamos por lugares como Phoenix Park e Monastério Clonmacnoise, parando para curtir numa noitada em Galway, a cidade mais boêmia da Irlanda.

No segundo dia rodamos pelas estreitas e tortuosas estradas da costa oeste, beirando sempre o oceano Atlântico. Um visual, segundo eles, que lembra a superfície da lua.

A parada, claramente justificável, é nos Clifes de Moher. Um lugar paradisíaco e com uma estrutura turística muito forte. Infelizmente muitos turistas morreram ao cair dos penhascos, antes de ser construída a cerca de proteção. Agora podemos andar tranquilos. :)

A segunda parada é na cidade mais turística da Irlanda, chamada Killarney. Mais uma vez o destaque fica para os Pubs (bares) e as Guinness. O guia indica um lugar para jantar e depois leva todos para um Pub, onde curtimos a música irlandesa ao vivo e também uma banda com músicas de outros países. Todos da excursão já estão entrosados e a vibração é muito boa.

A música aliás, caracterizada pelos violinos e o ritmo constante, não me agradou muito. Tem os ritmos mais lentos e mais rápidos, mas beber ao som da música irlandesa não foi uma boa experiência. Cada um na sua. Eles são muito orgulhosos da música local e para curtir e conhecer mais, vale uma visita aos Pubs mais tradicionais.

Na manhã seguinte um passeio alternativo a cavalo em um parque, mas perdemos. Depois passamos pelas montanhas de Cork e Kerry, chegando até a Blarney Stone. Uma pedra que dizem que se beijar (foto abaixo) você nunca mais vai ficar sem palavras. Digamos, sempre terá o que dizer. Não beijei… huehehuhuehueheu

Passamos pela pedra de Dunamase e depois voltamos para Dublin, com melhores estradas e uma viagem um pouco mais longa. Estávamos todos cansados, mas valeu a pena.

Ainda tínhamos que encontrar um lugar para ficarmos, mas dei sorte mais uma vez e fiquei na casa de um amigo. Não costumo citar nomes, mas o Adílson merece! Além de ter me ajudado na hora de ir para o aeroporto, senão teria perdido o voo.

Meus dois amigos voltaram para Inglaterra e eu curti por mais alguns dias a chuvosa e imponente Dublim. Um lugar repleto de brasileiros estudando inglês, curtindo e também fazendo grana.

Enfim, uma bela opção para quem quer se aventurar!

Bom, por enquanto é isso :) depois escrevo mais. Cheers!

Leia mais sobre a Irlanda:
.Irlanda em vídeo
.Austrália x Irlanda
.Dicas de 13 dos mais procurados destinos para intercâmbio pelo mundo
.Povo amigável e cultura rica atraem estudantes para Irlanda

Abraço e paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.