Qual é o tamanho do seu mundo?



Esta é uma pergunta que me intriga sempre. Não só pela questão geográfica, mas também da mente, do pensamento e dos sonhos.

Muitas pessoas nascem, crescem e morrem na mesma cidade, sem nunca terem viajado e são muito felizes. Casam, aproveitam com os amigos, trabalham…

Eu poderia ter sido assim, mas meus caminhos me levaram à outros países, outras culturas e minha sede por conhecimento e lugares novos só aumentou mais!

Mas mesmo assim, quando estou fixo em um lugar, reduzo meu mundo a três quarteirões ou o menor número de metros quadrados possível.

Como quando estava na Austrália, onde morava, trabalhava e estudava em lugares praticamente vizinhos. São Paulo também.

Mas o ponto que me intriga mais é o psicológico. Por exemplo, quando você namora alguém e termina o namoro ou briga e sente que aquela é a última pessoa que poderia te fazer feliz no mundo… NÃO!!! Têm milhares por aí…

Costumo dizer para um amigo, quando ele pede algum conselho, para sempre ter planos em mente. Sempre manter a mente ocupada.

Se o trabalho vai mal, os estudos não rendem, não aparece uma paquera… concentre! Estabeleça uma meta que assim ganhará forças para encarar a rotina.

Reveja suas prioridades, talvez seja a hora de grandes mudanças! O mundo te espera de portas abertas!

Mesmo que a meta seja viajar para a cidade vizinha ou algo do tipo. Não importa a distância, importa sim o que aquilo trará de novo para você. Repondo as energias.

Costumo pensar em uma senhora que trabalhou na minha casa, velhinha já, que nunca tinha visto o mar. Morava no interior de Minas, mas mesmo assim em menos de três horas de carro estava no litoral. Pensava em levá-la, mas acabou não acontecendo.

Mas fiquei pensando no que aquilo mudaria a vida dela. A sensação de colocar os pés nas ondas pela primeira vez, de dar um mergulho e engolir um pouco de água salgada… imagens e sons totalmente novos aos sentidos.

O problema da maioria das pessoas é não valorizar aquilo que têm ao redor. Ficamos cegos e queremos sempre coisas distantes. A dos outros parece sempre melhor!

Mas quando você perde o que tem e aí vai chorar por não ter aproveitado tudo que tinha ali, embaixo do nariz.

Quer um conselho? Faça planos. Estabeleça metas. Planeje uma viagem. Ou planeje um churrasquinho em casa com os amigos. Mude um pouco, saia da rotina.

Faça algo diverso com teu namorado ou namorada, esposa ou marido.

O mundo é gigante e o universo infinito, então reveja os seus conceitos e refaça suas medidas! Tudo irá fluir ao seu favor…

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.
  • Bia

    Eu sempre penso em mudar, quero muito terminar a faculdade e conhecer lugares novos, o meu maior sonho é conhecer algumas cidades do continente africano, como Luanda, Nairóbi, Maputo e a Cidade do Cabo.

  • naotemcomoesquecer

    Valeu Daniel e Carol pelas msgs!!
    Meu mundo vai virar minha cama neste momento, to caindo de sono.. hueuehuehu
    abx

  • Do tamanho do meu pensamento!!!!!!!
    =)

  • Estou precisando mudar, aproveitar mais o hoje, aproveitar o agora sem medo.
    Eu faço o tamanho do meu mundo.Eu tenho o poder de viver ou deixar a vida passar.
    Ótimo texto.Abraço e até mais.