A arte de não fazer nada



Muita gente enlouquece quando fica parada, talvez porque ouçam demais a consciência ou sejam mesmo pessoas ativas.

Já passei algumas épocas da vida sem fazer nada e aí aprendi bem a arte de não fazer porra nenhuma.

Nossa cultura impõe um ritmo incessante, de provas e desafios diários e se você entrar no jogo dificilmente sairá.

Eu nunca me imaginei trancado dentro de um escritório a metade do dia. Mas não tive escolha, já que a minha fase hippie, revolucionário, sonhador, revoltado se foi com a minha adolescência.

Mas isso não quer dizer se vender, entrar de vez no jogo sujo. Agora basta adaptar a arte de não fazer nada a nova rotina.

Desligar a mente e o corpo, relaxar e renovar as energias. Faço isso ouvindo música, lembrando das viagens, festas, amigos… das coisas boas da vida.

Por causa do trabalho poderei viajar e conhecer outros lugares, países, culturas. Mas trabalho aqui na Suíça na minha área (design, marketing), com aquilo que gosto, sou um cara sortudo.

Amanhã entrarei de férias e poderei realmente praticar a minha atividade preferida, não fazer porra nenhuma. Tente você também!

Michel P. Zylberberg

P.S.: comecei a publicar meus textos em outro blog: http://blog.travelstart.com.br/

Curta e siga:
Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.