A Tonga da Mironga do Kabuletê



Comecei a planejar a viagem ao Brasil e sempre que vou procurar por novidades e destinos, acabo me deparando com coisas incríveis.

É triste ver que todos estão muito mais preocupados com o peso do que com a educação. Ou que pensam mais na estética do que na política.

Nos ensinam a sermos ignorantes e caímos desde crianças no jogo sujo. Tudo acaba em pizza, tudo acaba em samba. E acabam com tudo.

Nascemos algemados e de olhos vendados e são poucos que conseguem se libertar e enxergar a verdade. Não falo de você ou de mim, falo de todos. Mas no fim seria melhor não ver.

O Brasil é um país “democrático”, uma salada mista de povos e culturas onde todos se comem. E, diversamente da maioria do mundo, conseguimos viver em uma aparente harmonia.

Sempre digo para os estrangeiros que o Brasil são tantos países dentro de um. Por exemplo, me perguntaram qual era a música regional brasileira. Lógico que não sabia responder, porque temos dezenas de estilos e ritmos e outras centenas de influências.

Europeus, índios, japoneses, chineses, sul-americanos, africanos, gringos azuis, verdes, rosa shock, crespos, pelados… é difícil encontrar um outro lugar assim.


O Brasil balança… mas não cai!

Canso de falar das belezas e riquezas naturais e canso de ouvir falar de crime e corrupção. E, mais uma vez, termino o texto sabendo que será quase impossível ver algo mudar. Tristeza não tem fim, felicidade sim.

A sua benção meu caro poetinha, Vina, Saravá!

Para dar risada:
www.rebelado.com

Grande abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.