ir esquecendo do voltar…



“Ir esquecendo do voltar…”, uma frase que soa meio estranha, mas que representa um problema que acontece muito com quem tenta a vida em outro lugar.

Muitos vão esquecendo de voltar, até aí tudo bem. Mas quando se trata ‘do voltar’, aí pode complicar.

Um amigo trancou a faculdade no sul do Brasil, largou tudo e foi para Austrália. Trabalhou em bares, fez uma grana legal e depois passou um ano completo rodando pelo mundo!

Mas depois da viagem, como o dinheiro tinha acabado e não tinha mais o visto australiano, teve que voltar para a casa dos pais no Brasil.

Retorno difícil, uma vez que estava habituado a viver livre e fazer as próprias escolhas. Nunca é fácil.

Acabou largando a faculdade porque não queria mais o curso que tinha escolhido.

A idéia fixa de partir para o mundo novamente atormentava, junto aos projetos de escrever um livro ou publicar histórias das suas andanças pelo mundo.

Um exemplo entre os muitos que existem por aí.

Aqui no blog costumo falar sempre da parte boa de viajar, das portas que se abrem, novos mundos e culturas. Mas ‘ir esquecendo do voltar’ pode acabar complicando muito a vida.

Outro ponto importantíssimo é a carreira. Fazer grana até lavando prato pode ser bom, mas e depois?

Teus amigos já terão mais experiência na área e pode pesar. Claro que falar uma outra língua pode pesar ainda mais na hora de encontrar um emprego. Bote tudo na balança e pese.

Esse meu amigo ainda está tentando reencontrar o caminho, o destino. Espero que encontre em breve porque é uma pessoa que considero e que me ajudou muito.

Mas, já que você chegou até a este ponto do texto esperando uma conclusão, posso dizer que eu fui esquecendo do voltar e acabei não voltando. Achei um outro caminho, o da felicidade.

E – felizmente – posso dizer sempre que nunca tive medo de tentar!

Apenas tenha em mente que ‘tudo que você faz, um dia volta para você’.

Grande abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.