Rotina? Quem?



Só a idéia de estar trancado dentro de um escritório 9 horas por dia me faz estar mal. Mas (sempre ele… o famoso “mas”) o tempo passa, as responsabilidades aumentam e acaba sendo inevitável “amadurecer”.

Eu tive uma vida tranqüila em relação a dinheiro. Não porque minha família é rica – nunca foi. Eu que nunca precisei de muito para ser feliz.

Bastava sempre um dinheiro para o ônibus, para comprar umas cervejas e a mochila nas costas, que me perdia pelo mundo. Acampando na casa de amigos ou até mesmo em onde aparecesse.

O sabor da liberdade é indescritível. Ontem mesmo não vim trabalhar e fiz tantas coisas que nem acreditava. Acabei cansadão no fim do dia e com a sensação ainda maior de que estar trancado em uma empresa é jogar metade da vida fora.

Só que, ao mesmo tempo, estou correndo como um louco atrás de outro emprego. Porque já não posso acampar em algum lugar dividindo o sofá com a esposa :)

Eu tive uma longa – e maravilhosa – fase hippie, anti-sistema, sonhador, revolucionário. Mas meus antigos pilares estão caindo como os cabelos na minha testa.

Não me drogava ou tomava LSD o dia todo, mas conseguia ser feliz, independente de quanto eu tinha no bolso. Mas agora pareço mais com os velhos caretas do que com os jovens inconseqüentes e sonhadores.

Espero encontrar um emprego legal, mas não para ficar rico e morrer como um velho obsecado por dinheiro. Mas sim para poder viajar pelo mundo curtindo todos os mistérios e conhecendo pessoas loucas. Sim, eu adoro viajar e ainda mais conhecer pessoas loucas!

Eu consigo dar muito mais risadas com os meus amigos mais simples no Brasil do que com qualquer um que serve de exemplo pelo posto em destaque na socidade.

Me lembro uma vez que fugi da aula e peguei carona com uns amigos na carroceria de um caminhão para ir nadar em uma cachoeira a tarde toda. Bons tempos. Ou mesmo quando morava em São Paulo e fazia um bate-e-volta no litoral. Pessoas previsíveis são quase sempre insuportáveis.

Nunca liguei de tomar a cerveja mais barata ou de comer um aperitivo “radioativo”. Basta que não exista a rotina. Esta sim que acaba te levando a vida sem que você perceba. A minha não!

Um abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:
Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.