Rodando pelo sul da França (Cannes – Nice – Monaco)



Não posso negar que a primeira coisa que me veio em mente quando minha esposa perguntou se eu queria ir para o sul da França foi: é caro lá!… e é… muito! :D mas muito bonito, valeu muito a pena ter encarado essa aventura!

Saímos da Suíça de carro umas 11:30 de sexta e chegamos em Nice (França) às 18:30. Normalmente, são umas 4:30 de viagem, mas com o feriado o trânsito era parecido com o de São Paulo :)

Calçadão da praia central de Nice

Calçadão da praia central de Nice

Como a viagem foi um belo imprevisto, sem nada planejado, fomos achar hotel só depois das 9 da noite! Mas demos sorte, porque quase todos estavam lotados. Gostei muito e recomendo o Hôtel Splendid, afinal, nadar na cobertura do hotel com uma vista incrível 360° da cidade não tem preço! A localização é perfeita e você poderá curtir o centro da cidade e a caminhas pela beira-mar.

Belo visual entre o centro e a região do porto

Belo visual entre o centro e a região do porto

Uma volta pela praia e pelo centro já bastou para saber porque Nice é a segunda cidade turística francesa, perdendo a disputa só para a imbatível “Cidade Luz”, Paris.

Nada de areia branca... as praias são cheias de pedras!

Nada de areia branca… as praias são cheias de pedras!

No fim do dia, finalmente tomamos vergonha na cara e compramos um mapa para podermos aproveitar ao máximo o sábado! Até porque na sexta só sobrou tempo mesmo para jantar frutos do mar e tomar um bom vinho francês. De manhã, pegamos um trem e em 40 minutos chegávamos em Cannes, cidade conhecida pelo festival internacional de cinema.

O pálacio do festival de cinema: "Cannes cidade zen"

O palácio do festival de cinema: “Cannes cidade zen”

É outra cidade movida pelo turismo, com hotéis e lojas de luxo. Na beira mar, a célebre e movimentada avenida da Croisette é um dos principais pontos, cheia de turistas do mundo todo.

A praia é tomada pelos hotéis ou restaurantes de luxo

A praia é tomada pelos hotéis ou restaurantes de luxo

Apesar do sol fortíssimo, como ainda era maio, a água do mar era congelante e pouca gente tinha coragem de entrar nela. O mar era dominado por uma infinidade de iates e navios de cruzeiros de luxo.

Vista do centro de Cannes e dos hotéis de luxo

Para quem – como eu – não gosta de pessoas esnobes e futilidade, o consolo fica pela mistura das mais variadas culturas e raças. Mas talvez não seja coincidência que tenha sido a primeira viagem em que não encontro brasileiros! A gente conhece os lugares bons – e baratos!

Vista noturna do belo centro de Nice

Vista noturna do belo centro de Nice

O próximo destino com certeza não foi um desses baratos, mas sim um outro lugar cheio de charme e misticismo! Depois de voltar para Nice e curtir mais uma noite, fomos para o Principado de Mônaco, no bairro de Monte Carlo.

Trecho do circuito de Monte Carlo de F-1 na beira do mar

Trecho do circuito de Monte Carlo de F-1 na beira do mar

Basta caminhar alguns metros e já dá para imaginar Monte Carlo na época das corridas de F-1. Deve ser uma loucura! Hotéis lotados, cassinos entupidos de gente rasgando dinheiro. Meio surreal.

PESQUISAR AS MELHORES OFERTAS COM O BOOKING.COM


Booking.com

Frente do Casino Monte-Carlo

Frente do Cassino Monte-Carlo

Felizmente, era bem tranquilo, seguro e sem os ricões com seus carrões e mulheres turbinados(as).

Parque do Casino com muitas esculturas e um belo jardim

Parque do Cassino com muitas esculturas e um belo jardim

Para passear foi bem legal, ainda mais sendo só um fim de semana. Sou contra extremas desigualdades sociais, o que infelizmente é gritante em lugares como esses.

Ahhh e um importantíssimo conselho para quem quiser rodar por Nice: cuidado com os cocôs de cachorro pelas ruas! Em um quarteirão eu contei 11! É um verdadeiro campo minado! :D

Vista panorâmica 360° da cobertura do Hôtel Splendid, em Nice

O balanço da viagem foi muito positivo, ainda mais que poderia ter sido só mais um sentado no sofá vendo televisão. Sabendo gastar bem e procurando coisas mais baratas, pode ser uma viagem bem legal… como foi!

Confira a opinião da Fernanda, que mora lá:

“Primeiramente, gostaria de te parabenizar pelo site! Adorei seu post sobre o sul da França, já que moro e trabalho há 4 anos em Mônaco! :o) Mas te digo uma coisa… não há só gente rica e esnobe aqui não! Sei que é a primeira impressão que se tem quando se chega aqui, mas garanto que tem muuuuita vida normal! E, diferentemente do que parece, não é impossível viver aqui! O alto preço dos aluguéis compensa com a falta de impostos… hoje gastaria mais vivendo em uma cidade da França, aqui ao lado! :o) Como eu, há milhares de pessoas que têm que trabalhar para poder se manter rs… e se você não encontrou brasileiros é porque realmente quase não há, ou estão bem escondidos em lugares de ricos, pois nunca descobri onde estão! Eu mesma não conheço nenhum e estou aqui há 4 anos! Apesar de que, de vez em quando, até vejo o Galvão Bueno na sua Ferrari passeando por aí… rs Há bairros como Fontvieille (do outro lado do palácio, oposto à Monte Carlo), que é um bairro totalmente comercial, com empresas e pessoas que lotam trens todos os dias para vir de Nice ou Itália à trabalho… :o)”

Veja também no blog Dicas de Viajante o post VIAGEM À RIVIERA FRANCESA

Grande abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.