Rodando pela Suíça – parte 2



Olá galera!

Depois da “rapidinha” :) , volto com a segunda parte da série Rodando pela Suíça (leia a parte 1). Aqui você encontrará muitos links interessantes, com muitas informações importantes, para quem quer saber um pouco mais desse frio e belo país.

Mas antes dos links gostaria de falar sobre alguns aspectos que me marcaram mais em quase 3 anos morando aqui:

1. O principal não poderia deixar de ser a segurança. Com uma política de suporte aos desempregados, famílias com baixa renda e famílias com filhos pequenos, a Suíça evita muitos problemas gerados pela desigualdade social. Apesar da crise ter deixado muitos desempregados, por um período (que chega até 2 anos) após a perda do emprego, a pessoa recebe de 70 a 80% do salário todos os meses. É uma política interessantes, mas que gera revolta nas pessoas que trabalham e pagam essa ‘conta’, uma vez que muita gente se aproveita disso para fazer a “bela vida”.

2. Outro aspecto interessante é a quantidade de línguas, que já expliquei melhor na parte 1. Mas o que isto muda no dia a dia é que o turista tem mais chances de conseguir se comunicar com os locais. Uma desvantagem grande que vejo é, por exemplo, nas estradas. Estamos em Ticino e todas as placas são em italiano, aí passando para a parte alemã não entendo mais nada. Estamos na Suíça, mas parece outro mundo. Uma vantagem também é que eles quase sempre  não falam perfeitamente todas as línguas, aceitando alguns erros normais de turistas que estão aprendo a falar a língua local.

3. Impossível não falar das chances de conseguir trabalho. Eu fiz faculdade no Brasil e, mesmo estando pouco tempo aqui, consegui um emprego na minha área (design gráfico). Mas infelizmente não é sempre assim. Com tantos italianos, alemães, franceses, portugueses, iugoslavos e outras pessoas da comunidade européia – e de fora dela, a oferta de mão-de-obra aqui acabou ficando ‘inchada’. Pela qualidade de vida, e a chance de fazer um ‘pé-de-meia’, são muitos os turistas que tentam a vida por aqui, mas cuidado com o trabalho ilegal! Eles controlam para valer! Se tiver ilegal, muita gente daqui denuncia e aí ‘bye bye Suíça’!

A Suíça no verão

A Suíça no verão...

4. Não posso negar que aqui existam muitas prostitutas brasileiras – e ganham bem. Muitos jogadores de futebol também vêm para tentar uma chance de entrar no forte mercado do futebol europeu, mas sem passaporte é complicado. Médicos, dentistas e outros profissionais diplomados acabam encontrando fortes barreiras para poder trabalhar na área aqui. Informe-se bem!

5. Como em todos os países onde é difícil conseguir um visto de trabalho, a melhor opção para muitos é casar. Pouco tempo depois de casar com um suíço ou uma suíça, você receberá a permissão para trabalhar. Membros da União Europeia também, mas aí não dizer exatamente como funciona. Depois de 5 anos morando aqui, casado, você pode dar entrada para pegar o passaporte suíço.

E falando em União Europeia, a Suíça é “ilhada” no meio dela, mas parece que não tão cedo entrará a fazer parte. Acho que eles consideram um risco muito grande para um país que já funciona bem.

Mesmo com algumas coisas negativas, o balanço positivo ganha disparado! Para os brasileiros existe a dificuldade de conviver com o clima frio e úmido. Muitos suíços também são realmente ‘frios’. Mas com um pouco de força de vontade – e sorte – tudo funciona!

O destaque da melhor cidade suíça não poderia deixar de ficar com Zurique:

“Com suas ruas largas e limpas e a reputação de ser o paraíso dos bancos privados, Zurique é facilmente encaixada no esteriótipo familiar suíço. Mas nos últimos dez anos a cidade vem passando por uma transformação liberal, e não demorará muito para revelar uma natureza surpreendentemente esquizofrênica. Grande o suficiente para assumir o seu lugar no cenário mundial, mas pequena para se caminhar tranquilamente por ela, a mais comercial das cidades suíças tem uma longa tradição de não-ortoxia artística, como convém à terra que sepultou Joyce e viu nascer o dadaísmo. Zurique é também extremamente ativa. Divididos pelo rio Limmat, vivendo às margens do lago Zurich e circundados pelos picos mais altos da Europa, seus habitantes têm um atraente estilo de vida, ao qual é muito fácil aderir”. (Fonte: Guia das Melhores Cidades da Europa – PubliFolha)

Os lugares suíços com destaque no livro “1.000 lugares para conhecer antes de morrer” (Patricia Schultz – Ed. Sextante):

Gstaad | Jungfraujoch | Mürren | St. Moritz e o Glacies Express | Davos – Klosters | Festival de Lucerna | Rheinhotel Fitscherzunft | As Esplêndidas Villas de Lugano | Verbier | Zermatt | Festival de Balão no Inverno Alpino | Festival de Jazz de Montreux | Dolder Grand Hotel e Kronenhalle

E a Suíça no inverno

...e a Suíça no inverno

Leia também:
. Rodando pela Suíça – parte 1
. Melhores picos para snow boarding e ski na Suíça
. Rodando pela Suíça – Glacier Express
. Rodando pelo Monte Tamaro – Suíça
. Vídeo do Monte Uetliberg/Zurique – Suíça
. Vídeo: Goldeneye Bungee Jumping
. Pra que freezer? (Monte Cardada – Suíça)
. Algumas “vantagens” de morar na Suíça
. Chato, de tão certinho…
. Rodando pela Europa – Dicas importantes (hospedagem + vôos + trens + carros)

Blogs de brasileiros na Suíça:
.The pages of my new life…
.Alexander Athoele, Berna
.Ana L’étrangère, Nyon
.Carol e Ênio Brancas Nuvens – Pelo Mundo
.Vanescka Minhas experiências de vida no exterior, Genebra
.A minha experiência na Suíça .:CERN:.
.Bumba na Suíça

Posts sobre a Suíça nos blogs parceiros:
Turomaquia:
.Genebra: uma passeio pela cidade de Calvino
.De Milão à Ginebra no Mochilão Europa

A Janela Laranja:
.Monte Titlis | Rigi | Lucerna – Conheça a Chapel Brigde | Lucerna
.Arquivo de Viagens

Outros sites interessantes:
.swissinfo – portal suíço de informações
.BASELWORLD – Informações sobre a Suíça
.Fórum Brasil Suíça
.Suíça – Wikitravel
.Mapas da Suíça
.Converter Moeda, Suíça

Curiosidades:
.Como entender o “be-a-ba” dos vistos na Suíça
.A Suíça diz não aos “minaretes”
.Tipografia – A Escola Suíça (1950-1980)
.Suíça condena brasileira que forjou ataque neonazista

Bom, acho que material para dar uma pesquisada não vai faltar!

Caso encontre mais coisas interessantes, volto para compartilhar com vocês! Participe!

Grande abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.