Rodando pelas Ilhas Maldivas – Parte II – Mergulho e Snorkeling



Fala galera! Continuando a série “Rodando pelas Ilhas Maldivas“, chegou a vez de falar de mergulho e snorkeling! Post dedicado especialmente à mamãe do ano, Carol Wieser, do super blog Travel Forever!

Devo confessar que até ir para as Maldivas eu nunca tinha feito muito snorkeling. Só no sul da Itália e algumas vezes em outros lugares. E mergulho então? Não foi nem dessa vez :)

Mas ainda sim passo com as dicas para os apaixonados desse incrível mundo submarino!

Nas Maldivas qualquer período do ano é propício para o mergulho, mas a época mais indicada vai de janeiro à abril – quando céu e mar são mais “limpos”, proporcionando uma visibilidade que vai dos 20 aos 40 metros de profundidade.

Todos os Resort têm centros de imersão e oferecem cursos em águas baixas ou alto-mar. Não é um caso que cerca 35% dos visitantes escolhem as Maldivas por causa do mergulho e muitos decidem de fazer o curso quando chegam lá.

Eu não fiz o curso porque ficamos só uma semana, mas também porque o preço não era dos mais “acessíveis”. Então decidimos usar nosso snorkeling – ainda sim conferindo visuais incríveis!

As Maldivas têm uma beleza incrível, paradisíaca, mas o seu mar esconde um outro mundo tão belo quanto o da terra firme!

O mapa per Snorkeling de Helengeli

O mapa per Snorkeling de Helengeli

Os resorts entregam aos visitando um mapa com os lugares mais apropriados para o snorkeling, mas cabe a você ficar de olho onde as pessoas geralmente vão. Infelizmente perdemos muito tempo tentando explorar locais que não eram tão propícios, até que decidimos seguir o fluxo :)

Indicação virtual da entrada para os corais

Indicação virtual da entrada para os corais

Quando a maré é baixa, a visão das “entradas” é clara, indicando o ponto ideal para entrar no meio dos corais. Belos peixes, corais e poucos metros depois um abismo. A temperatura da água muda radicalmente e a bela paisagem se transforma em um vazio escuro com alguns peixes maiores.

Geralmente o trajeto é acompanhado por uma corda usada pelos mergulhadores, o que dá um pouco de segurança. Mas quando a maré é calma, um pé de pato é mais do que suficiente para ir onde quiser.

Snorkeling lá é sinônimo de camisa, bandana na cabeça, protetor solar e muito cuidado com as correntes marítimas que podem te levar para longe sem que você perceba. Nós levamos as nossas máscaras, bocais e pés de pato, mas quem quiser pode alugar por uma diária de cerca 10 dólares. Levem também muito protetor solar de alto fator, o sol não perdoa.

Mas como um dos grandes atrativos das Maldivas são os passeios de barco, acabamos escolhendo ir ver as Arraias Manta. O “Manta Snorkeling” custou 70$, mas rendeu um dia inesquecível com esses animais incrivelmente pacíficos.

“A arraia Jamanta, apesar de não oferecer risco com relação a ferrão, pode ser perigosa devido ao seu grande tamanho. Há dois gêneros muito parecidos, a Manta e a Mobula. As do gênero Manta são as maiores, chegando a medir 5 metros de comprimento por 8 de largura, com peso de 3 toneladas.” (Fonte: Cachalote)

Depois de tantos anos em ‘terra firme’ acabei descobrindo um mundo completamente novo e cheio de belas surpresas! E as Maldivas me proporcionaram um paraíso submarino que será impossível esquecer!

Confira também:
.Rodando pelas Ilhas Maldivas – Parte I – As Ilhas

.Rodando pelas Ilhas Maldivas – O vídeo da viagem
.Rodando pelas Ilhas Maldivas – Um aperitivo

.Rodando pelas Ilhas Maldivas – a preparação

Quem quiser saber mais sobre mergulho pode conferir o site Red&Black divers ou muitas outras referências online! Deixe suas dicas!

Grande abraço e muita paz,

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:
Tweet 5k
Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.