Rodando por Estocolmo – Suécia



Fala galera! Acabei de voltar de mais uma viagem inesquecível, onde o forte acabou não sendo o turismo, mas sim a amizade!

Troquei lugares turísticos por algumas cervejas, museu por sinuca, vídeos por lembranças, pesquisas por imprevistos e por aí vai :) mas ainda sim consegui dar uma volta grande por boa parte da cidade de Estocolmo e conheci um pouco mais dessa cultura surpreendente.

rodandopelomundo_suecia01

Como já tinha explicado no post “Passagens compradas! Suécia, aí vou eu!“, fui encontrar dois grandes amigos que eu não via fazia muito tempo – o Mathias e o Alex. Consegui encontrar os dois, dando um pulo rápido também em Gotemburgo!

rodandopelomundo_suecia02

Estocolmo é uma cidade muito turística e abriga muitos imigrantes.Quase todo mundo fala inglês fluente. O centro é sempre muito movimentado e você pode encontrar negócios de todos os tipos. Só tome cuidado com os preços.

rodandopelomundo_suecia06Nunca vi uma cidade grande com tanto verde, tanto no centro, quando na periferia. A política de preservação e valorização da natureza é uma coisa que realmente impressiona.

rodandopelomundo_suecia05Não só o verde impressiona, bem como a geografia local, já que a cidade é um agrupamento de ilhas. Mas acaba sendo quase imperceptível, porque é praticamente tudo conectado por estradas.

rodandopelomundo_suecia07O parque de diversões Gröna Lund é uma das grandes atrações da cidade, claro que eu tive que conferir de perto!

rodandopelomundo_suecia08Esse brinquedo é a torre mais alta da foto anterior, onde pude conferir uma visão panorâmica da cidade, a 80m de altura! A descida chega a uma velocidade de 110km/h! Confira o vídeo no site deles para ter uma idéia melhor de como foi.

rodandopelomundo_suecia10Uma das coisas mais legais do verão Suéco é que até por volta de meia noite o céu ainda está claro, e foi até esta hora mais ou menos que fizemos um churrasco na beira do lago no meu primeiro dia por lá! Mas, mesmo sendo verão, de noite a temperatura cai bastante.

rodandopelomundo_suecia12Esta foto acima não fui eu que tirei, foi o Mathias, durante o inverno. Eu tinha planejado de ir lá alguns meses atrás, mas acabei adiando a idéia porque com a neve as opções de turismo são muito poucas. Acabei escolhendo a época certa e tive a sorte de não ter chovido quase nunca!

rodandopelomundo_suecia09Tive a sorte também de ter tido a companhia de grandes amigos, o que sempre facilita ao conhecer novos lugares e os “atalhos” de quem já mora por lá!

Como eu estava sem a câmera fotográfica, acabei usando a câmera do Mathias. Então as fotos sem crédito são de um de nós dois, ou da Melody, namorada dele! :)

Valeu por tudo galera, vou tentar aparecer mais vezes por aqui nos próximos dias!

Abraços e paz,

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.
  • diego

    eu to pensando em ir pra suecia mas to com uma duvida de qual dinheiro q eu levo se é dolar, euro ou propio dinheiro soeco, e quanto devo levar me ajudem ai vlw.

    • mathias

      Cara repondendo a pergunta então. Quanto a que dinheiro levar. Dependeria da onde você vai ficar e em que cidade você vai ficar. Não é todo lugar que tem casa de câmbio, assim se você não sabe aonde vai ficar e acaba ficando mais distante de uma casa de câmbio pode acabar sendo um problema. Diria então que é melhor vir com pelo menos uma parte ou tudo em dinheiro sueco, dependendo se você está ou não disposto a procurar casas de câmbio.
      Quanto trazer. Daí depende de que tipo de viagem você está fazendo, está contanto os centavos, ou vai gastar relaxado? As coisas são caras aqui. Um albergue em Estocolmo custa em torno de 200 Kr (mais ou menos 50 reais) e um lanche em algum restaurante simples custa em torno de 75 kr (mais ou menos 20 reais) e mais qualquer outro gasto você tenha que eu não posso prever. Recomendo você dar uma lida num post que eu escrevi http://www.esquecimeuendereco.com/como-levar-dinheiro-para-uma-viagem-ao-exterior sobre como levar dinheiro para o exterior. Faça uma pesquisa sobre quando você acha que vai gastar por dia e dai você terá uma idéia melhor de quanto levar.

      Abraço e boa sorte! Mathias (amigo do Michel que morra na Suécia)

  • MicheL,
    Lindas as fotos e o seu relato desta cidade que um dia pretendemos ir.
    Um grande abraço
    Antonio

  • Que delícia!!! Ando com uma inveja dos viajantes… ultimamente ando meio devagar, em ritmo de gravidez. hehehe.

    Adorei o novo visu do blog. Beijos

    • Que inveja que nada! Essa tua “viagem” é muito mais incrível do que todas que eu poderia fazer! Mas um dia eu chego lá e viro um papai viajador-coruja! :D enqto isso me acontento de ser o Tio Michel :)
      Beijão e muita saúde!!! Se cuida!!!

  • Michelll, lindas imagens e mais um destino certo para os apaixonados por verde, natureza e uma boa cervejinha…abração pra ti!

    viviane

    • Falou TUDO Vivi!! :D
      Natureza e boa cervejinha, sempre uma combinação perfeita!!
      Passando por lá não tem como não pensar na política de construção desenfreada, que deixa de lado a natureza e o bem estar! Neste sentido a Suécia é perfeita!
      Abração e paz, Michel

  • Mathias

    Fala Michel!
    Mandou muito bem nas dicas!

    Obrigado por ter escolhido a Suécia para essa viagem!

    Abraco e até a próxima :)

    • Demoro Tithia, prazerzaaaaço ter passado uns dias por aí e você sabe bem!!
      Vai treinando na sinuca que não foi dessa vez que você conseguiu me ganhar!! :D
      Abração Brother, paz!!

  • mary

    Belas imagens e bom saber que essa é a melhor época para conhecer a Suécia!

    • Oi Mary! Realmente o verão europeu é cheio de surpresas! Ainda mais para quem não está acostumado com o frio e pode sofrer no inverno.
      Bjos e paz, Michel