Como o Twitter “mudou” minha vida



Já tinha ouvido falar de um tal Twitter uns tempos atrás. Inevitavelmente pensei: mais uma “modinha” que jajá vai dar lugar a alguma outra. Como sou curioso pra caramba e trabalho com internet, tive que provar.

O primeiro impacto é bem estranho, uma interface diferente de tudo que tinha visto. Mensagens que chegam e se vão em um piscar de olhos. Toneladas de informações produzida e reproduzida por seguidos e seguidores.

Quem seguir? O que falar? Tirando o fato de que de cara me deparei com um monte de termos esquisitos como #TT, #FF, RT, DM, etc. – que muitas vezes causam confusão até nos usuários mais experientes.

Criei um perfil pessoal, fui encontrando um ou outro para seguir. Que falasse do Flamengo, de piadas, curiosidades, alguns personagens famosos que gosto e acompanho em outros meios. Achei alguns amigos através do Gmail. Mas não durou muito. Achei chato, inútil. Também pelo fato que sou meio reservado com minha vida privada e de muita gente falar muita merd… coisa inútil!

Mas o ledo engano se fez valer quando percebi que eu tinha errado. Estava usando um martelo para cortar as unhas. E foi aí que finalmente descobri a América! Usar o Twitter para falar do que mais gosto… viagens!

Criei um perfil pro meu blog (@rodandoomundo), comecei a procurar por pessoas que eu já acompanhava os blogs e outras pessoas que compartilhassem experiências de viagens. Procurei tanto, e encontrei poucos.

De volta ao Twitter, ainda meio incrédulo, divulgava só as novidades do meu blog e uma coisa ou outra. Mas percebi que os blogueiros de viagem já tinham formado uma “família” e interagiam muito. Papo de lá, papo de cá e devagarzinho fui entrando para a família – tanto que fui um dos últimos ‘adotados’ no grupo!

A dinamicidade do Twitter, quando você segue muita gente, é muito doida. Sorteios, promoções, novidades, links, fotos, vídeos, notícias fresquinhas, pessoas divulgando “ao vivo” suas viagens, alguém divulgando você, você divulgando alguém. Aí sim, finalmente, me senti em casa!

Desde que entrei no Twitter meu blog foi mais acessado, fiquei mais conhecido nesse meio, recebi muitos comentários… mas nada disto se compara com o fato de como minha vida realmente mudou. Conheci muita gente legal, fiz muitas amizades, conheci muitos trabalhos irados! Coisa que muito dificilmente teria rolado se eu não tivesse entrando pro mundo do passarinho. Porque sem Twitter você segue alguns blogs, comenta, mas não tem quase interação com as pessoas.

Posso dizer que, sabendo usar, o Twitter é uma ferramente e tanto! Muito mais do que Facebook e qualquer outro. Não se preocupe com quantas pessoas te seguem, mas sim com a qualidade! Seja viagem ou qualquer outro assunto que você gostar, sempre vai ter alguém falando algo interessante por lá!

Curte viagens também, mas não sabe por onde começar? Foi por isso que surgiu a idéia de criar a Coletânea #ViagemTwitter, onde quebrei teu galho e já reuni quase 600 especialistas em viagem – divididos por categorias e em ordem alfabética! Dá um pulo lá!

Se depois de tudo isso ainda não te convenci a usar o Twitter, não tem problema. Já passei por isso! Se for entrar, me avise! A família é gente boa e cresce todos os dias! Coração de mãe, sabe como é!

Abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.