Alguns motivos para adicionar Locarno (Suíça) no teu roteiro de viagem!



Assim que cheguei na Suíça morei em Zurique, mas nunca fui o tipo de cidade grande – ainda mais uma cidade grande onde falam suíço-alemão.

Minha esposa, na época ainda namorada, me fez uma surpresa e fomos passar um fim de semana em Locarno (sul da Suíça, na parte italiana) e nos apaixonamos pela cidade. Pouco tempo depois acabamos mudando pra cá.

Ontem depois do trabalho decidi aproveitar o sol e o calor do verão suíço para sair de bicicleta. E no caminho decidi lembrar os motivos que me fizeram apaixonar por essa cidadezinha turística e charmosa, com pouco mais de 15 mil habitantes. Rodei umas 2 horas com a bicicleta fotografando e compartilho com vocês:

Mesmo sendo uma cidade minúscula pros padrões brasileiros, Locarno na maior parte do ano tem sempre atrações como o Festival Internacional de Cinema, festival de música ‘Moon and Stars‘ e muitos outros eventos. A “Piazza Grande” (Prança Grande) é onde os eventos geralmente rolam, mas nela você também encontra muitos restaurantes, bares, cafeterias, supermercados, mercadinho (às quintas) e muito mais.

O charme do Lago Maggiore atrai muitos turistas os meses mais quentes. Essa foto é em um parque público bem próximo ao centro, onde uma bela garota, um casal, uma mãe trocando as fraudas do neném e um outro casal curtem um fim de tarde tranquilo, com total segurança e tranquilidade. Na beira do lago estão os melhores restaurantes e hotéis. A vida noturna também é agitada, mas só tem uma discoteca grande.

A cidade é muito limpa e organizada, cheia de áreas verdes, parques, jardins, áreas para churrasco, estacionamento para motorhomes e também muitas áreas de lazer para as crianças.

Além de limpa e organizada, Locarno é também muito bem sinalizada e os moradores estão sempre prontos a dar informações! É coisa mais comum é ver turistas com mapas na mão procurando alguma das atrações. A cidade tem uma estrutura bem legal portadores de deficiência.

Apostas aqui são legalizadas, e apesar de não ser nenhuma Las Vegas, o cassino da cidade costuma ficar sempre cheio e quase sempre tem torneios de Texas Hold’em. Junto ao cassino – que fica bem no centro – tem também o ‘tourist office‘ e um teatro.

Outra grande vantagem de Locarno é estar bem perto da fronteira com a Itália e um passeio bem legal é ir de barco até a terra do macarrão. Tem um porto bem no centro da cidade (aliás, a cidade sendo pequena assim, quase tudo fica no centro). Toda a rede de transporte público é muito boa, tem a estação de trem e os ônibus seguem a famosa pontualidade suíça. Muitas vezes é melhor deixar o carro em casa. A bicicleta também é MUITO utilizada, e não só por turistas.


O ‘Castello visconteo‘ é uma das atrações mais famosas da cidade, e na montanha – no Monte Cardada – que fica atrás dele, tem uma estação de esqui bem legal.

E quem disse que na Suíça não tem futebol? O clube da cidade tem até um estádio razoável e um centro de treinamento bem legal! Tem até muitos brasileiros jogando aqui na região, esperando a oportunidade de ir jogar na Itália ou em times maiores.

Tá bom, não é dos lugares mais baratos pra se viver, tem muitos hotéis de luxo e até escola/campo de golf, o que é um forte sinal que tem muita gente com dinheiro – o que não é o meu caso. Então foto do campo de golf só através de um buraco na grade mesmo :) A vizinha cidadezinha de Ascona é ainda mais elitista.

Voltando pra casa passei pela beira do rio, ou ‘fiume Maggia‘ em italiano, com várias trilhas para passear com o cachorro, correr, andar de bike, relaxar, fazer churrasco, pegar um sol ou até mesmo nadar – mas precisa de uma boa dose de coragem, afinal a água – até mesmo no verão – é bem gelada.

Assim como escrevi no post ‘A segurança que esquecemos de ter’, pra mim morar em um apartamento sem grades nem nenhum tipo de segurança especial e passar por casas como essa da foto, sem muros altos  e com varandas abertas, é muito confortante. E SIM, deveria ser assim no Brasil também, e não virar sempre mais condomínios super protegidos e “prisões domiciliares“.

E para quem – ironicamente – sorri e diz que em Locarno não tem mar, acho o Lido (clube aquático) um lugar bem aconchegante, pois tem tanto a parte de dentro com piscinas aquecidas, academia, lanchonete e uma estrutura bem legal e também uma grande piscina na parte de fora que funciona também no inverno. No verão muita gente curte o banho no lago, com uma vista incrível dos Alpes. Ou – o que geralmente é nosso caso – quem não quiser gastar com a entrada, tem várias prainhas – é, eles chamam assim! – em torno ao Lido que são totalmente grátis e com banheiros públicos.

Mais motivos? Uma cervejinha comigo na beira do lago também conta? Bom, se ficou curioso(a) confira também a nossa coletânea de posts sobre a Suíça!

Grande abraço e muita paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.