Bate-volta em Milão



Dia de folga forçado no trabalho em uma sexta de verão suíço aliado à companhia de bons amigos brasileiros rodando pela Europa (aproveitando para me visitar por uns dias) foram a receita do fim de semana!

Dizem que quem tem algo sempre por perto não valoriza ou acaba não aproveitando como poderia, o que era meu caso com Milão! Moro pertinho da fronteira com a Itália, mas em 5 anos aqui tinha ido só umas 3 vezes até lá. Apesar de terem gostado da Suíça, como eles não conheciam a Itália, acabamos escolhendo Milão como nosso destino!

Acordamos de manhã, sem muito estresse, e pegamos o trem. Não tínhamos planejado nada e eu não tinha muita idéia de onde poderíamos ir. Aí chegando lá convenci eles a irem até a “Piazza Duomo“, um dos cartões postais mais famosos da Itália!

Uma coisa importante de lembrar é que esse mês (agosto) é o período de férias na Itália, então a cidade estava vazia, ruas livres e a maioria das pessoas por lá eram turistas – o que nos permitiu o luxo de rodarmos de táxi, que seria praticamente impossível ou muito caro e demorado com a cidade movimentada.

Fizemos uma visita grátis na imponente Catedral (tão imponente que nem cabe na foto!), onde achei que não pudesse tirar fotos, mas valia de tudo. Vídeo, fotos com flash e tudo mais. Não sei se tinha mais gente rezando ou fotografando! É um giro bem legal para quem curte cultura, história e arquitetura.

Saímos da Catedral em poucos passos pela piazza (praça) já estávamos na Galleria Vittorio Emanuele, famosa pelas lojas de luxo e restaurantes de alto nível! Quando a fome bateu nos afastamos alguns quarteirões da Galleria para tentarmos economizar uns euros na conta. Algumas pizzas e cervejas depois e sem muito tempo para rodar, decidimos ir visitar o estádio San Siro, palco dos jogos do Milan e da Inter de Milão!

Chegamos (mais uma vez de táxi) na portaria do museu do estádio sem sabermos como funcionava. Na portaria tinha uma garota muito simpática (se me lembro bem o nome, é Larissa) que acabamos descobrindo que era brasileira! Pagamos a entrada do museu + tour guiado pelo estádio.

O estádio abriga os dois maiores times italianos, que dividem todos os espaços. O museu, a loja de souvenirs… pelo que vi, só os vestiários são separados, e visitamos os dois. O da Inter bem simples, mas com fotos de campeões e um ar de raça e o do Milan mais no estilo megalomaníaco do Berluscone.

Ao comprar as passagens de trem de volta pra Suíça sentimos a malandragem dos italianos. É, um brasileiro sendo passado pra trás por um comedor de almondegas. Pedi e confirmei 10 vezes a passagem pras 17:10 e o malandrão vendeu pras 19:10, e isso porque falo fluente italiano! Resultado? Mais duas horas comendo e tomando cerveja… é, difícil passar brasileiro pra trás! :)

Voltamos a noite pra Suíça e ainda demos uma volta pelo lago, e mesmo de noite o visual continuava irado!

Quer mais infos e dicas da Itália? Confira o que já rolou aqui no blog:

. Dicas para quem vai rodar pela Itália
. Rodando pela Toscana – Itália
. Rodando por Nápoles
. Rodando pelas Cavernas de Castellana e Zinzulusa – Itália
. Rodando pelas praias do sul da Itália
. Bossa Nova italiana
. Dicas rápidas de Milão – Itália
. Duas semanas de praia e muito sol na Itália
. Novo vídeo em Ravenna – Itália (praia!!!)
. Rodando pela Europa – Dicas importantes (hospedagem + vôos + trens + carros)

O Ricardo Freire está compilando blogs, posts e dicas de Milão no Viaje na Viagem, confira aqui!

Créditos das fotos ao meu amigo Ricardo Vaz!

Abraço e paz!

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.