Estamos indo de volta pra casa



Moro fora do Brasil há alguns anos e é impossível não notar a completa inversão de valores que tem mexido com brasileiros que moram no exterior.

Já cansei de escrever que o Brasil tem muitos problemas e muitas qualidades, mas gostaria de deixar as comparações de lado e refletir um pouco sobre essa vontade sempre maior de “voltar ao ninho”.

Brasil, sempre de braços abertos pra você!

Que a Europa esteja afundando em uma crise que parece não ter fim todo mundo sabe. Que o Brasil é uma das potências emergentes também não se discute. E um mais um ainda costuma ser dois.

Mas acho que não se trata só do fator econômico, já que no Brasil um bom emprego e bons investimentos acabam sendo bem remunerados. Existe um lado psicológico que vem mudando mais e mais nos últimos tempos.

Cansei de ouvir os gringos me criticarem: “você é Brasileiro, o que está fazendo aqui no exterior?” – não no sentido de preconceito, muito pelo contrário, eles consideram o Brasil um paraíso.

Há muito tempo que não vou aos Estados Unidos e não conheço como é essa realidade por lá, mas na Europa é um denominador comum a frase: não aguento mais, quero voltar pro Brasil. Ainda mais agora que o inverno está se aproximando e a rotina aqui no velho continente fica ainda mais pesada.

A qualidade de vida aqui é boa, tem segurança e tudo mais, mas acho que falta o “tempero”, falta sabor, falta gosto. Morar aqui é como comer um macarrão sem molho, nem alho, nem azeite. Sem sal. A barriga enche do mesmo jeito, mas o espírito continua faminto.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=yIir-qhyUN8[/youtube]
Confira acima o belíssimo vídeo “Brazil is Calling You”

Pode ser pela remota esperança de que o dinheiro dos próximos grandes eventos no Brasil sejam realmente investidos em infraestrutura, educação, saneamento básico, transporte e tudo mais. O lado negativo já está na cara, com os aumentos dos aluguéis nas grandes cidades que estão atingindo níveis absurdos. E com certeza muitas outras coisas negativas vão acontecer.

Eu penso em voltar a morar no Brasil. Não sei quando, mas sou um desses “desertores” que cedo ou tarde voltará pra casa.

Sei que tem muita gente querendo deixar o país, vejo pelas muitas mensagens que recebo aqui no blog e nas comunidades de viagem que participo, mas pense bem até que ponto vale a pena. Pra não arriscar “ir esquecendo do voltar…“.

O título desse post é um trecho de uma música Por Enquanto da Legião Urbana, que acaba caindo bem com o momento:

Mudaram as estações / E nada mudou / Mas eu sei / Que alguma coisa aconteceu / Está tudo assim tão diferente…  (…) / Mesmo com tantos motivos / Prá deixar tudo como está / E nem desistir, nem tentar / Agora tanto faz / Estamos indo de volta prá casa…

Abraço e paz,

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com

Curta e siga:
Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.