Rodando por St. Moritz, um dos principais destinos turísticos da Suíça (parte 1 – a viagem)



A Suíça é mesmo um país incrível, cheio de cenários paradisíacos e contrastes alucinantes. Faço esta afirmação depois de quase 8 anos morando aqui, sendo que, mesmo depois de tanto tempo, ainda consigo manter o prazer de viajar me sentindo um verdadeiro turista. Claro que ainda faltam muitas coisas pra explorar na terra dos Alpes, canivetes e chocolates, mas recentemente tive o prazer de viajar por um dos destinos turísticos mais conhecidos e badalados do mundo, a incrível região de St. Moritz.

A escolha do destino partiu de um desejo de longa data, uma viagem de trem com o lendário Glacier Express, que vai de Zermatt (Matterhorn) à St. Moritz (Engadine Superior), ou vice-versa. Esse trem panorâmico que viaja através dos Alpes suíços, também conhecido como “Expresso das Geleiras” sempre me fascinou, tanto que escrevi um post com informações sobre ele em 2010. Três anos se passaram e finalmente o sonho se realizou. Mas como esse é um post contando um pouco sobre a viagem, em breve publicaremos todos os detalhes sobre essa experiência única!

Desembarcamos na estação de trem de St. Moritz quarta-feira e fomos diretamente para o Hotel Laudinella, já que tivemos um contratempo na viagem e acabou ficando tarde. Com a escuridão, não deu para ter uma impressão do que nos esperava, mas na recepção entregaram uma bolsa que me fez perceber que a manhã seguinte recompensaria todo o cansaço da viagem – eram os documentos da Engadin St. Moritz, ente turístico oficial da região, que havia preparado algumas “surpresas” durante a nossa estadia.

Acordamos cedinho e depois de um café da manhã reforçado fui até a recepção do hotel, pois o nosso (minha esposa e filha me acompanharam nessa viagem) professor de Snowboard estava esperando. Em tantos anos morando aqui, o máximo que eu havia feito em relação a esse esporte era comprar as roupas adequadas, que finalmente acabei usando durante as 3 horas de aula. Quem já fez Snowboard sabe a sensação incrível que senti ao deslizar na neve. Consegui pegar uma base legal e até cheguei a arriscar algumas curvas, mas cair faz parte do processo de aprendizagem. Veja todos os detalhes e um vídeo sobre essa aula nesse post!

Depois da manhã toda de esporte, aproveitamos a tarde livre para passear pelo famoso centro da cidade, cercado por muitos hotéis e lojas para todos os gostos. A caminhada logo acabou virando uma correria, porque eu queria achar o melhor lugar para fotografar o Lago de  St. Moritz completamente congelado durante o por-do-sol. Pede informação de cá, tenta de lá, sobe, desce, uma parte do lago daqui, outra ali e nada de encontrar uma bela vista que rendesse uma foto panorâmica. Quando estava desistindo minha esposa achou a garagem de um prédio onde dava para ver o lago todo, aí foi só clicar como doido e aproveitar um dos contrastes mais bonitos que vi – neve, sol, montanha, cidade… tudo em uma harmonia incrível! Voltamos para o jantar no hotel com a satisfação e o cartão de memória completamente cheios :)

O centro da cidade foi o destino da manhã seguinte, mas desta vez com uma guia local que revelou todos os segredos e curiosidades de lugares que acabam passando desapercebidos – especialmente quando corro pra cima e pra baixo pra fotografar.

Ela nos pegou de carro no hotel e foi até o Estacionamento Serletta (Parkhaus Serletta), onde fica também a “The St. Moritz Design Gallery”, um lugar bem interessante com uma ponte que acabou se revelando o melhor lugar para fotografar o lago. O pensamento “ah, se eu soubesse…” foi inevitável. E vários outros cliques também.

Seguimos o passeio guiado pelo centro e fomos até o Olympia Bob Run, uma pista de gelo natural incrível, onde rolou o mundial de Bob e Skeleton (aqueles carrinhos que deslizam feito loucos fazendo curvas na neve) esse ano. Até o Ronaldo Fenômeno esteve por lá fanfarrando. Ainda não entendeu de qual esporte estou falando? É aquele do filme Jamaica abaixo de Zero (Cool Runnings, 1993), que já passou milhões de vezes na TV.

Já no caminho de volta para o estacionamento, paramos para um bom café na varanda do charmoso Chesa Al Parc (Kulm Hotel). O frio era grande, mas o sol e o dia eram muito bonitos. Tinha até um cobertor em cada cadeira para quem quisesse se aquecer melhor. Gostamos muito e parece que a noite eles se transformam em um ótimo restaurante. Darei muito mais detalhes em um futuro post sobre esse passeio.

Pegamos o carro e fomos até a estação na base da montanha Muottas Muragl, sem dúvida um dos lugares mais bonitos que já vi. Quando o trenzinho começou a subir (parece frase de mineiro) senti o incrível panorama que encontraríamos no alto. Uma paisagem de tirar o fôlego a cerca 2500 metros de altitude. E não só, mas a estrutura também era uma coisa de outro mundo, com um belíssimo restaurante, parque para crianças e muito mais. Passeamos um pouco mais pra cima das montanhas perto do restaurante e depois, quando a fome ficou mais forte que o frio, voltamos para almoçar. Comida muito boa, alto padrão. Tinha um terraço muito convidativo lotado de gente, mas preferimos uma mesa dentro do restaurante por causa da minha filha pequena. Saiba mais sobre essa experiência nas alturas nesse post!

Depois dos 2456 metros de Muottas Muragl, foi a vez dos 3057 de Piz Nair. Subi saindo do centro de St. Moritz, pegando dois trenzinhos até Corviglia e depois um bondinho, sempre junto com muitos esquiadores. Ver aquele planeta de neve de cima, tomando um café com “formiguinhas” que esquiavam pra por todos os lados, foi uma sensação muito legal. O tempo estava quase fechando, mas consegui fotografar bastante e até tive uma certa inveja dos malucos que desapareciam no horizonte com seus esquis. O jeito foi voltar tranquilo, com o bondinho só pra mim, aproveitando para fotografar todos os ângulos e contrastes.

Eu ando com esse problema ultimamente, meus posts acabam ficando gigantes! E olha que era apenas uma ideia do que foi a viagem! Faltou falar sobre muita coisa, vários detalhes e tudo mais, mas ainda vai rolar muita coisa sobre essa aventura muito bem breve aqui no blog!

Algumas atividades e passeios dessa viagem contaram com o apoio de Engadin St. Moritz (Facebook / Twitter) e Suíça Turismo (Facebook / Twitter).

Leia também aqui no blog:
Rodando por St. Moritz | parte 2 – Snowboard
Rodando por St. Moritz | parte 3 – Muottas Muragl

Grande abraço e muita paz,

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com
facebook / twitter

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.
  • Georgia Korb Bianchi

    Olá Michel, obrigada pelas dicas. Estamos indo a St Moritz entre 30/10 e 04/11. Você sabe me dizer se o Glaciar Express opera neste período?
    Obrigada

    Georgia

    • Michel Passos

      Olá Georgia, espero que as dicas tenham ajudado :) as datas de funcionamento que achei no site deles (http://www.glacierexpress.ch/EN/timetable_tickets/Timetable/winter/Pages/default.aspx) foram de 05 de maio até 23 de outubro e 11 de dezembro até 2016 até 12 maio de 2017, então provavelmente não vai rolar quando vocês vierem :/ mas da uma olhada no site e manda uma mensagem pra eles, não quero passar a info errada :) Paz! Michel

  • Regina

    Oi Michel!! Adorei seu post!!
    Tenho uma dúvida: estarei na Suíça de 18 a 22 de outubro/2014, como será que estará St. Moritz nessa época??? Tenho muita vontade de conhecer, mas dependendo do clima já sei que é uma furada ne….o que você acha? Qualquer coisa fico só por Zurique e Lucerna mesmo kkkkk!

    Obrigada!

  • Chandrus

    Caro amigo iremos para Suiça em Abril vc saberia nos informar se em Sta. Moritz nesta época ainda tem neve para Esquiar?? Grande Abraço

    • Luisa

      Pois é… tb iremos à St Moritz, Zermatt e imediações em Abril de 2014 e precisávamos de dicas: Se vai estar muito frio, se tem neve nessa época etc mas, vi que vc não respondeu ao Chandrus que postou a pergunta em 1 de Dezembro de 2013…

      • Oi Luisa, eu tinha respondido pro Chandrus por e-mail, como faço muitas vezes:

        “Olá Chandrus,
        As pistam geralmente fecham na última semana de março ou na primeira de abril, então provavelmente será difícil você conseguir esquiar nesse período.”

        Boa viagem! Michel

  • carla

    Oi! Gostaria de saber aonde você contratou esse passeio guiado. O guia falava qual língua?
    Estou indo para St. Moritz agora em Outubro. Quais passeios conseguirei fazer por lá?
    Obrigada!

    • Oi Carla, consegui a guia com o ente turístico de lá, ela falava inglês.
      Quando em outubro você vai? Depende muito das datas.
      Um abraço, Michel

  • Oi Michel, adorei o post. Amo os posts braquinhos. Q saudades da neve! E o pior é que perdi a oportunidade de ir até St. Moritz quando fui a Livigno. Ninguém merece. Grande abraço e sucesso.

    • Oi Michele, tudo bem?
      Valeu pela mensagem, ainda tem muito mais post branquinho dessa série pra ir ao ar, espero ter você acompanhando :)
      Pena que não deu certo a tua visita, mas fica a desculpa pra uma próxima viagem, né? St. Moritz merece! :D
      Abração e uma ótima semana, Michel

  • E aí, grande companheiro… Também sofro do “problema” dos posts grandes. Mas a real é que eu ADORO posts grandes! Assim a gente volta várias vezes para ver o resto da história. Abração! Tá mandando bem demais, as always!

    • Fala Brother, maravilha? Sempre muito bom ver você passando por aqui! O vírus dos posts gigantes me pegou e pelo jeito não tem cura :D Agora é agilizar os próximos posts, tem muita coisa boa pra publicar ainda! Legal que vc curtiu, abração!