Rodando pelo Vietnã: sete cidades e belas surpresas [East We Go]



A união do casal Renato e Magda não poderia ser melhor, já que o comum entendimento sempre foi conhecer o mundo com os próprios olhos e documentar cada passo. O plano: sair de Portugal para o Timor Leste e, depois, conhecer a América do Sul. Após o post sobre a Tailândia, eles voltam a colaborar com o blog, contando um pouco da viagem e dando dicas sobre as sete cidades pelas quais eles passaram quando foram ao Vietnã:

Ho Chi Minh City

Ho Chi Minh City
É a cidade mais populosa do Vietnã e uma das mais fascinantes. A vida noturna no distrito 1 faz inveja a qualquer cidade festiva do ocidente. A confusão nas ruas é grande, mas depois de uns dias na cidade acabamos nos acostumando com as milhares de motos que cruzam as estradas a todo o instante.

Nha Trang

Nha Trang
É uma cidade costeira no sul do Vietnã. Ela serve de “parque de diversão” para milhares de turistas provenientes da Rússia. É muito moderna com seus arranha-céus e tem uma praia fabulosa. Foi uma surpresa agradável.

Hoi An

Hoi An
É provavelmente uma das cidade mais bonitas do mundo. O seu centro histórico, patrimônio mundial da Unesco, é super especial e faz qualquer passeio pelo rio ao pôr-do-sol parecer cena de um filme romântico.

Da Nang

Da Nang
A cidade deve muito do seu turismo à sua proximidade com os lugares Unesco de Hue, Hoi An e My Son. Mas ela tem um charme muito próprio, é uma cidade elegante e cheia de estilo, moderna e super desenvolvida. A ponte do Dragão, que atravessa o rio Hán, é um dos seus símbolos.

Hue

Hue
Serviu de cidade imperial à dinastia Nguyen até 1945. Abriga uma rede de monumentos que fazem parte da lista de Patrimônio mundial da Unesco. O seu valor histórico faz de Hué um dos destinos imperdíveis no Vietnã.

Hanoi

Hanoi
É a capital e a maior cidade no norte do Vietnã. Ela é uma mistura de grande cidade moderna com a autenticidade do Vietnã tradicional. É fantástico aproveitar a sua vida noturna com os vietnamitas que saem para beber e descontrair até altas horas da madrugada.

Sapa

Sapa
É a cidade mais ao norte que recomendamos. Vale a pena visitar por três dias, pelo menos, para poder percorrer as muitas aldeias dos povos de minoria étnica em seu redor. São viagens fantásticas por entre os muitos arrozais da zona que fazem parte desta paisagem tão reconhecida mundialmente.

Renato, português do Porto, perto dos 30 anos de idade, e um sonhador teimoso. Magda, 26, polonesa da Cracóvia, prática e “pés no chão”. Ele fez viagens pela Europa, Ásia, América do Norte e África, mas nada que ultrapassasse poucos dias de um turista que só fazia os principais passeios do roteiro. Para ela, reunir a família e amigos para um acampamento de frente para um lago na Polônia era suficiente. O profissional de RH percebeu que há mais para viver do que reservar apenas alguns dias para viajar e começou a planejar uma jornada ao redor do mundo. Já a mestre em Linguística Aplicada estudou fora de sua cidade e nunca mais voltou para casa.

Conheça mais sobre o projeto e acompanhe a aventura:
www.eastwego.com Facebook | Google+ | Youtube | Instagram ]

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.