Família troca mercado financeiro por sabático: evolução espiritual e autoconhecimento



O tal do Sabático…

Hoje, começo a escrever, sobre o que foi meu movimento de formatação interna, profissional e espiritual. Vou escrever no singular, apesar desse movimento ter sido feito em Família. Não tinha ideia onde poderia chegar, não existia um plano, uma missão, um contrato para ser celebrado ou um cliente para ser conquistado. Após um período de 8 anos trabalhando no mercado financeiro, sabia que era a hora, de dar um novo passo, e que este passo, deveria ser concretizado sem a formalidade de uma reunião estratégica familiar.

sabático com família

Ensaiei internamente, inúmeras vezes como o fazer. Fazia projeções, planilhas pelo excel, dividia sonhos com os mais próximos, possibilidades, aventuras que poderia novamente voltar a viver – Me perdoem a expressão, mas pura masturbação mental; passava noites na internet, digitando nomes e pedindo respostas ao Google. Nada do que foi colocado no papel, se concretizou, aliás, a vida me mostrou exatamente o contrário, e me foi cobrado a adaptabilidade e a sensibilidade – e este pode ser muito bem um dos temas centrais do meu Sabático.

sabático com família

Já tinha lido inúmeros relatos de gente que se joga no mundo, em busca. Busca de algo, busca de respostas. Sabia que minha hora ia chegar, mas não imaginava que ia ser com essa intensidade, e aos 33 anos. Muitas das histórias que li, nos encorajam a buscar esse passo, quando estivermos com sólidas reservas financeiras, os filhos já em idade avançada (faculdade para alguns, casamento para outros), dentre outros muitos conselhos. Simplesmente não sentia assim, não deve existir uma fórmula geral que pode ser aplicada a cada indivíduo.

Percebi, que quanto mais dividia com as pessoas, mais recebia delas, seus medos, suas dúvidas e questionamentos.

Dentro, estava calmo, animado e vibrando. Sabia que daria tudo certo, que o dinheiro alcançaria, se estivéssemos vivendo cada momento com presença e apreciando tudo o que existe para ser celebrado. Falo das coisas simples. Um nascer do sol, uma série de gargalhadas com nossos filhos, o nascer de centenas de tartarugas marinhas, uma trilha que nos leva a um novo local, um encontro com golfinhos, falo dessas experiências que têm de ser vividas.

sabático com família

Sabia por onde queria começar, qual seria a primeira formatação, e elegemos Piracanga, uma Comunidade e Eco Vila situada ao Sul da Bahia, numa das regiões mais bonitas que já conheci do Litoral Brasileiro. Sabíamos que para mudar fora, tínhamos de mudar dentro, e escolhemos este local, pelos muitos trabalhos que fazem e o estilo de vida que levam. Buscam uma vida mais conectada com a Natureza, reduzindo ao máximo seu impacto no meio-ambiente, a evolução espiritual e autoconhecimento. Uma tribo que trabalha para inspirar o mundo a seguir seus sonhos. Foi assim que conheci este local paradisíaco, seus moradores, visitantes, e sua Líder Fundadora, Angelina Ataíde, portuguesa, apaixonada pelo Brasil, e guerreira materializadora, inspiração para qualquer um.

sabático com família

Assim fomos parar em Outubro de 2015, no Sul da Bahia, após um rápido preparo de menos de 3 meses, para vender tudo, me desligar do mundo corporativo, e organizar algumas logísticas. Estava preparado para viver sem Geladeira, afinal não são todas as casas na comunidade que estão adaptadas para alimentar estes equipamentos somente em energia Solar. Nunca imaginaria que este seria o mais fácil dos desafios que enfrentaria como pai, marido, homem e ser humano. Não irei entrar em todos os detalhes de como foi esta experiência, totalmente enriquecedora, que merece um cuidadoso relato a parte.

Meu Sabático não tinha data para acabar. Sempre soube que uma vez que me jogasse, não seria tão simples voltar ao mesmo ponto, ou retornar ao papel que desempenhava. Ao menos não da mesma forma.

E este é o ponto em que me vejo agora. Foram 11 meses, experiências e pessoas incríveis, viagens diversas, intenso mergulho em mim, em minha família e no desenvolvimento espiritual e pessoal. Uma nova forma de viver, sentir, me alimentar, e trocar. Menciono a troca, pois hoje em dia, uma conversa, não é mais um simples interrogatório, onde tentamos rapidamente nos comparar, validar e testar ao outro. Uma tarde com as minhas filhas (tenho 3 lindas meninas), não deve ser simplesmente uma tarde no shopping ou no parque. Um jantar com amigos, ou com a esposa, deve ser celebrado, em todos os seus aspectos.

sabático com família

Iniciei um caminho sem volta. Meu Sabático me trouxe novas e ricas sensações, profundas experiências, pessoas sensacionais, quase 20 kilos a menos, novos exercícios de meditação e esportes, e decidi que é a minha vida profissional que vai se adaptar ao nosso novo estilo de vida.

Este, o novo sentir, o novo trocar e o novo servir, é a minha maior conquista, e maior contribuição para os que estão ao meu redor, que pude tirar do meu tempo de descanso, da minha pausa, afinal o termo sabático, faz menção a um período de pausa das atividades regulares, ou o Sábado, descanso religioso no caso dos Judeus. No meu caso, foi a interrupção da rotina que me possibilitou reorganizar toda a minha energia, meu foco, e meus projetos pessoais.

Juliano Marchiori

Texto original publicado no LinkedIn e reproduzido na íntegra com permissão do autor. Siga também os textos do Juliano no Medium.

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.