Islândia, do sonho à realidade na terra do gelo (Impressões de Viagens)



Movidos pelo desejo de viajar, captar e compartilhar belezas naturais pelo mundo, o fotógrafo e professor Fábio Arruda e a produtora audiovisual e física, Viviane Mesquita idealizaram o projeto Impressões de Viagens como estilo de vida.

“A Islândia, inicialmente, era um sonho da Viviane que não demorou muito se tornar um sonho nosso. Conhecer a ilha mais viva da terra, de natureza bruta e intensa gerou um obsessão que passamos a compartilhar.”

Foram dois anos pesquisando, o planejamento é a principal etapa de uma viagem, além da parte financeira, logística de deslocamentos, períodos e datas tivemos que estudar muito a geografia do país e nossa adaptação ao clima.

A Islândia é um dos destinos mais caros do mundo, esse era o principal fator que nos separava de nossa meta, porém em nossas pesquisas encontramos uma opção real de viajar pela ilha economizando bastante e tornando a viagem totalmente viável: Rodar o país dentro de um carro, economizando na hospedagem, na alimentação e com total liberdade para escolher nossa rota.

Com a parte terrestre definida, veio a parte aérea, a forma mais barata seria com dois voos, ficamos monitorando passagens para a Europa ou América do Norte, a melhor opção foi Fortaleza – Frankfurt pela Condor, aí de lá para Reykjavik, capital da islândia. Foi tudo perfeito.

As fontes de águas termais a 39°C, difícil ficar fora d´água.

Como íamos “morar” dentro de um carro tivemos que adquirir roupas especiais para suportar as baixas temperaturas. Nos alimentamos no interior do carro, no primeiro dia fomos a um supermercado e abastecemos o carro de massas, molhos, frios, snacks etc. Essa opção fez parte do planejamento financeiro, a alimentação na Islândia é muito cara e poderia inviabilizar a viagem.

Foi tranquilo viajar de carro, as estradas são muito bem sinalizadas, nossa surpresa foi somente dirigir durante algumas tempestades de neve, mas no final tudo deu certo e a experiência foi maravilhosa.

Os Puffins, uma ave marinha que habita os fiordes da ilha.

A ilha em si é a atração. Uma overdose de imagens impactantes para todos os lados. Fizemos uma pesquisa pelo Instagram e Google Maps de pontos de interesse (cachoeiras, fiordes, geleiras, vulcões e um pouco de vida selvagem) e traçamos um roteiro geográfico, tudo maravilhoso.

Da natureza bruta da ilha, quase intocada em alguns pontos, com todos os seus elementos (terra, fogo, ar e água) na forma mais intensa que pode existir, foi um mergulho por uma geografia que remete a eras geológicas da criação do planeta. Esse tema sempre foi fascinante para nós e poder andar por crateras de vulcões, ver atividades geotermais e água brotando do chão com até 100° de temperatura foi incrível.

Atividade geotermais

O ambiente da Islândia é propenso a poucas espécies de vida selvagem, algumas aves marinhas, com destaque para os puffins (Fratercula), também conhecido como papagaio-do-mar. Foi uma aventura a parte chegar até seus ninhos, eles se encontram na ponta mais oeste da ilha, portanto o extremo oeste da Europa, em um fiorde chamado de Látrabjarg. Um dos bichos mais lindos que tive o prazer de ver e fotografar. Tivemos também agradáveis contatos com os cavalos islandeses, lindas espécies descendentes dos cavalos vikings. O único mamífero terrestre que conseguiu chegar a ilha em sua formação foi a raposa do ártico, todos os outros foram introduzidos pelo homem.

Um país especialmente lindo…

Quando definimos a época da viagem já sabíamos que seria muito difícil ver a aurora, que é mais visível no inverno. Foi uma questão de escolha durante o planejamento, seria muito mais difícil viajar no inverno e descobrimos que a ilha é surpreendente e que teriam várias outras paisagens que são impossíveis no inverno. Mas temos a intenção de voltar especificamente para ver a aurora boreal.

Pesquisem bastante, definem seus interesses, isso será importante para a escolha da melhor época da sua viagem e não subestimem o clima da Islândia.

Nossa alimentação era feita dentro do carro, gerando economia e liberdade.

Nossa viagem gerou uma websérie que começou a ser veiculada pelo youtube, são dois episódios por semana, mostrando o dia-a-dia de toda a aventura pela terra do gelo.

“Buscamos amigos, parcerias e clientes, se você tem a necessidade de imagens especiais de qualidade ou conhece alguém que tem, nos informe, queremos conhecer, estamos disponíveis para registrar os lugares mais belos do Brasil e do mundo”, complementa Viviane.

Para acompanhar o projeto Impressões de Viagens e conhecer os demais trabalhos do casal, os internautas podem acessar seus conteúdos nas redes sociais nos perfis @impressoesdeviagens e no site do projeto.

O casal viajou com o patrocínio da Happy Campers e com o apoio da Northbound.

Canal do youtube: @impressoesdeviagens
Intagram: @impressoesdeviagens

Curta e siga:

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.