Mitos e verdades sobre viajar sozinha



Você está pensando em viajar sozinha? Está com medo, insegura, cheia de dúvidas? Pois saiba que muitas mulheres também tiveram as mesmas incertezas que você está tendo agora – e decidiram se planejar e colocar o pé na estrada.

Então, vamos conversar sobre esse assunto? Afinal de contas, viajar não é uma dádiva apenas de quem está sempre acompanhado. Não mesmo! A seguir, desvendamos alguns mitos e verdades para te ajudar em sua decisão.

Vamos lá?

Viajar sozinha pode custar mais caro do que viajar acompanhada.

Depende.

O custo de uma viagem não depende da quantidade de viajantes, mas, sim, do estilo de viagem que você quer ter – tem gente que prefere se hospedar em hotéis de luxo enquanto outras pessoas preferem os hostels. Umas preferem restaurantes com estrela Michelin, enquanto outras optam por restaurantes fora das zonas turísticas.

E está tudo bem quanto a essas escolhas. Você pode viajar sozinha e com o grau de conforto que você quiser ter – isso depende, é claro, do orçamento que você tem disponível para essa viagem.

Portanto, equilíbrio é tudo. Na hora do planejamento, tente verificar o custo-benefício de investir em:

  • transporte público ou privado (como alugar um carro, por exemplo);
  • hospedagem (hotel, hostel ou aluguel de apartamento/quarto);
  • opções de restaurantes nas redondezas.

Existem países arriscados para se viajar sozinha.

Verdade.

Aliás, existem países que são arriscados para viajarmos sozinhos ou até mesmo acompanhados. Precisamos ter em mente que para morrer, basta estarmos vivos.

Porém, infelizmente, sabemos que as mulheres que viajam sozinhas precisam, sim, redobrar a atenção. Mas isso não pode ser um impeditivo de você viajar, de jeito nenhum.

A solução é escolher um destino seguro, e, para isso, pesquisar é fundamental. De uma forma geral, podemos dizer que cidades da Europa, EUA e Canadá são boas opções para se viajar sozinha, e não é difícil encontrar pelo caminho várias mulheres que fazem isso.

Mas, de qualquer forma, as dicas abaixo são válidas:

  • prefira lugares com uma pegada mais turística;
  • ao escolher o local, pesquise sobre a cultura e os cuidados que você precisa ter ao andar pelas ruas;
  • pesquise quais bairros são mais seguros e quais deverão ser evitados;
  • atenção aos horários em que anda pelas ruas em determinadas cidades.

Viu só? Essas dicas devem ser colocadas em prática por todas as pessoas que viajam, independentemente de estarem sozinhas ou acompanhadas.

Foto de Personas creado por freepik – www.freepik.es

Ficar em hostel é perigoso para mulheres que viajam sozinhas.

Mito.

Definitivamente, esse é um pré-conceito que precisa ser desfeito. Aliás, você sabia que existem hostels em várias cidades do mundo que são até mesmo de luxo, com preços e comodidades iguais ou até superiores aos preços de hotéis? Olha só esse hostel em Lisboa, capital portuguesa, que foi eleito o melhor do mundo. 

Mas é preciso lembrar que os hostels mais simples também podem garantir para quem viaja sozinha conforto, segurança, e, além de tudo isso, a possibilidade de fazer amigos. Ou seja, além da economia considerável que você pode ter hospedando-se em um hostel, ainda pode conhecer pessoas de várias partes do mundo – muitas delas estão viajando também sozinhas, como você. Imagine a troca de experiências que pode surgir?

Viajar sozinha pode causar tristeza e solidão

Mito.

Esse é um enorme mito. Vamos partir do princípio que viajar nos torna felizes, proporciona crescimento e novas experiências. E por que viajar sozinha faria o efeito contrário? Nada disso!

Se você gosta da sua própria companhia, então encontrou a companhia perfeita para uma viagem.

  • Você consegue caminhar pelas ruas, museus e outros locais com calma, no seu tempo, no seu ritmo;
  • Consegue mudar de planos sem estresse;
  • Consegue apreciar a viagem não como uma turista apressada, mas como uma viajante curiosa.

No início, essa liberdade pode causar estranheza, mas com o tempo você se sentirá mais confortável. E, se no caminho, você sentir a necessidade de conversar com alguém, saiba que oportunidades surgem:

  • você pode contratar um guia local para conhecer os lugares, ou, ainda, fazer parte de caminhadas guiadas com mais viajantes;
  • dá para puxar conversa no cafezinho, no parque, na fila de um museu;
  • dá para marcar um passeio em grupo com os hóspedes do hostel que você se hospedou.

Viu só? São muitas possibilidades de convívio social que viajar sozinha pode te proporcionar. Então, coragem!

Dicas extras para viajar sozinha e de forma segura

  1. Pesquise e escolha um destino seguro para viajar sozinha;
  2. Compartilhe o seu roteiro do dia com amigos ou familiares, para que eles saibam onde você está se algum imprevisto acontecer;
  3. Ande apenas com o dinheiro necessário para passar o dia. Guarde o restante em local seguro ou opte pelo cartão internacional;
  4. Chegue ao destino durante o dia para se localizar melhor;
  5. Leve pouca bagagem para ficar mais prática a sua rotina de viajar sozinha.

Quer uma ajuda extra para viajar sozinha? Então preparamos um Kit de Planejamento de Viagem contendo checklists, planilhas e dicas exclusivas. Baixe gratuitamente e aproveite a viagem – aliás, depois conte para nós como foi a sua experiência, combinado?

Foto de cabeçalho: Personas creado por jcomp – www.freepik.es

Curta e siga:
Avatar

Michel Zylberberg

Criei o blog em 2006 para compartilhar as minhas andanças pelo mundo, já rodei por mais de 20 países e gosto de incentivar as pessoas a conhecerem o que esse mundão maravilhoso tem a oferecer! Conto com a colaboração de amigos e convidados para poder trazer um conteúdo relevante e interessante, sempre junto com a minha grande paixão - a fotografia.